Pesquisar
Close this search box.
>
>
Dieta com restrição a açúcares: como fazer?

Dieta com restrição a açúcares: como fazer?

Veja os benefícios de reduzir o consumo de açúcar e saiba qual é a quantidade indicada de consumo deste alimento.

Você já pensou em ficar dias ou meses consumindo pouquíssimo açúcar? Isso pode parecer um pesadelo para alguns, mas a verdade é que reduzir a ingestão deste ingrediente pode trazer muitos benefícios à saúde.

Em 2015, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou recomendações de redução do consumo de açúcar para que adultos e crianças tenham uma vida mais saudável e previnam doenças. De acordo com a agência da ONU, a quantidade de açúcar livre – monossacarídeo (como glicose e frutose) e dissacarídeo (como sacarose) – não deve passar de 10% do consumo diário de energia de uma pessoa. Outro dado apresentado pela OMS nesta mesma ocasião também apontou que a redução para menos de 5% – o equivalente a seis colheres ou 25 gramas por dia – proporciona benefícios ainda maiores para a saúde.

Para a nutricionista Maria Clara Pinheiro, não existe consumo ideal de açúcar. “O melhor é consumir carboidratos em alimentos como frutas, legumes, cereais integrais e grãos”, opina. De acordo com ela, para os casos de diabéticos, pessoas obesas, com necessidade de perder peso, indivíduos com resistência à insulina, mesmo que apresentem glicemia normal, não é indicado o consumo de açúcar. “Mulheres com ovário policístico também são recomendadas a não consumir açúcares. Segundo recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria, crianças até 2 anos não devem consumir açúcares”, afirma.

Como funciona uma dieta com restrição a açúcares?

De acordo com Maria Clara, numa dieta com redução de carboidratos e sem açúcares, não se deve consumir doces, balas, refrigerantes, bolos, biscoitos, pudins e nenhum alimento que tenha açúcar na sua composição. “Mel, melado, açúcar mascavo, açúcar demerara, açúcar orgânico, açúcar de coco e rapadura também não podem ser consumidos”, explica.

A alimentação deve ser baseada em carnes magras, legumes e verduras, grãos (como feijões) e castanhas, segundo Maria Clara. “Dependendo da quantidade diária de carboidrato permitida na dieta, a ingestão de frutas também precisará ser controlada”, alerta.

Benefícios e riscos de uma dieta com restrição a açúcares

Você sabia que nenhum ser humano precisa de açúcar na sua forma simples (sacarose) para viver? Segundo Maria Clara, o que existe é o prazer proporcionado pelo consumo de um doce. “Mas em termos nutricionais e fisiológicos, não existe nenhuma necessidade de consumo de açúcar (na sua forma simples) por seres humanos. Não existe nenhum risco de saúde para uma pessoa que não consuma açúcar. É possível obter energia dos carboidratos sem consumir açúcar”, defende.

Nos casos de pessoas com as enfermidades citadas acima, a redução no consumo de carboidratos é extremamente benéfica para o controle de suas doenças, de acordo com Maria Clara. “Porém, não precisa haver uma exclusão completa dos carboidratos, como deve haver no caso do consumo de açúcares”, justifica.

No entanto, existem riscos para quem corta todas as fontes de carboidrato de maneira geral, como pessoas que fazem dietas da proteína, em que só se consome gorduras e proteínas (carnes). “Reduzir muito o consumo de carboidratos pode provocar dores de cabeça, mau humor e até mesmo desmaios. Por isso, é necessário acompanhamento nutricional”, destaca Maria Clara.

Para quem pratica atividades físicas prolongadas e extenuantes, o açúcar fornece energia de maneira muito rápida e pode ser usado durante o exercício, finaliza Maria Clara.

Compartilhe

Conheça!

Outras dicas

Tabela nutricional

Dieta com restrição a açúcares: como fazer?

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL / INFORMACIÓN NUTRICIONAL

100g

%VD*

No data was found

Encontre nossos parceiros

Encontre nossos parceiros