outubro-rosa-mão-feminina-segura-fita-rosa

Outubro Rosa: confira dicas de prevenção ao câncer de mama

Conheça os principais fatores de risco para desenvolver câncer de mama e saiba como prevenir a doença. Nutrir a prevenção é nutrir a vida  

O mês de outubro é marcado pela campanha Outubro Rosa, que tem como objetivo a conscientização para a prevenção e o tratamento do câncer de mama. O movimento é internacional e surgiu na década de 1990, com iniciativas para estimular a participação da população, de empresas e de entidades. Com todas as forças atuando juntas para ressaltar a mensagem, a importância da prevenção e do tratamento precoce chega a muito mais pessoas e ajuda na prática a salvar muitas vidas.

O que é câncer de mama

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer que mais atinge mulheres no Brasil e no mundo (atrás apenas do câncer de pele não melanoma), sendo responsável por cerca de 25% dos novos casos de câncer a cada ano. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estimam-se 59.700 novos casos de câncer de mama feminina para cada ano do biênio 2018/2019 no Brasil. O risco estimado é de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres.

O câncer de mama é um tumor maligno, que ocorre quando há um crescimento anormal do número de células na região das mamas. Este tipo de câncer pode se manifestar tanto no ducto mamário, quando nos glóbulos mamários. Quando diagnosticado no início e tratado de forma precoce, tem alta chance de cura.

Formas de prevenção ao câncer de mama

mao-feminina-e-fita-rosa-cobre-seio-outubro-rosa

Marcelo Bello, mastologista e diretor do INCA III, comenta que para prevenir o câncer de mama é necessário estar atento aos principais fatores de risco. Para o especialista, o principal é a obesidade. Por isso, cuidados com a alimentação e uma rotina de exercícios físicos são fundamentais. “Com uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas, é possível combater a obesidade. E, consequentemente, diminuir o risco do câncer de mama”, explica o médico.

Sobre os cuidados na alimentação para prevenir o câncer, o mastologista esclarece que não existem alimentos específicos que atuam diretamente contra a doença. Contudo, recomenda-se uma dieta rica em vegetais, incluindo frutas e legumes, peixes (que são ricos em ômega 3), fibras e azeite de oliva. Já a ingestão de gorduras, frituras, doces e carboidratos em excesso deve ser evitada.

O especialista também chama a atenção para os perigos do consumo excessivo de bebidas alcoólicas: “Hoje em dia, as mulheres começam a beber muito cedo, e em quantidades muito grandes. Isso aumenta o risco de câncer de mama. Cerca de 10% dos casos estão ligados ao consumo de álcool”, afirma o dr. Marcelo. Outra importante aliada na prevenção à obesidade e ao câncer de mama é a prática de exercícios físicos regulares.

Para a detecção precoce da doença, o Ministério da Saúde recomenda que mulheres com idade entre 50 e 69 anos realizem uma mamografia de rastreio a cada 2 anos. Contudo, Marcelo Bello explica que a recomendação é diferente para as chamadas mulheres com histórico familiar de câncer de mama ou portadoras de mutações genéticas relacionadas ao câncer — as chamadas pacientes de alto risco. Elas devem procurar acompanhamento de um especialista, e podem vir a realizar exames com idade a partir de 10 anos antes do caso mais precoce na família.

Câncer de mama em homens

Apesar de ser uma doença muito comumente relacionada às mulheres, os homens também podem ter câncer de mama. A incidência é rara e equivale a apenas 1% dos casos, mas a prevenção ainda assim é necessária.

Segundo Marcelo Bello, a mamografia não é recomendada para homens, já que a mama masculina dificulta a realização do exame. Entretanto, os cuidados do dia-a-dia se aplicam: boa alimentação, prática de exercícios e moderação no consumo de álcool.

Para o mastologista, o mais importante é que o homem entenda que o câncer de mama masculino existe e saiba reconhecer os sintomas. “Normalmente, o homem não se preocupa com isso, e quando aparece uma alteração na mama, ele deixa para lá. Eles tendem a buscar tratamento mais tarde do que deveriam. A glândula mamária do homem é muito pequena, e isso faz com que a doença atinja outras áreas mais rapidamente. Por isso é importante que ele saiba que a doença exista. E se houver alguma alteração na mama, deve-se procurar o quanto antes um mastologista para avaliar”, explica o médico.

grupo-de-medicos-atendimento-cancer-de-mama

Cura do câncer de mama

Marcelo Bello destaca que “o câncer de mama não equivale a uma sentença de morte”. O mastologista ressalta que, tanto para mulheres quanto para homens, existem muitos tratamentos disponíveis, com a obtenção de bons resultados.

“Este é o tipo de câncer com o maior número de pessoas que se tratam e sobrevivem. Há mais gente que sobrevive ao câncer de mama do que a qualquer outro tipo de câncer”, reforça o especialista.

Neste mês, a Nutry também veste rosa. Toda a nossa comunicação recebe a cor que simboliza a importância dos exames preventivos. Além disso, apoiamos o evento Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama, que acontece na sexta-feira (12/10) em São Paulo (SP). Está em nosso propósito contribuir para uma vida mais saudável e plena e a prevenção tem papel fundamental para o diagnóstico precoce de doenças e o ágil tratamento para a cura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *