jovem-sentada-em-um-parque-amarrando-o-tenis

BCAA: entenda por que esta cadeia de aminoácidos é importante para o organismo

Conheça a cadeia de aminoácidos que pode ajudar a aumentar a capacidade para sintetizar novas proteínas, principalmente após exercícios físicos

Principais constituintes das fibras musculares, os aminoácidos criam conjuntos para a formação das proteínas e são importantes para ajudar na reconstrução muscular. Quando praticamos exercícios mais intensos, como corridas de alta performance, por exemplo, pode ser necessário complementar a dieta para proteger o corpo.

Isabelle Zanoni*, nutricionista esportiva e especialista na área de obesidade e emagrecimento, explica que é importante ingerir aminoácidos sempre que a demanda de síntese muscular aumentar. Uma maneira de conseguir isso é utilizando aminoácidos de cadeia ramificada, também conhecidos como BCAA (sigla em inglês branchchain amino acids).

“Essa cadeia ramificada representa cerca de 30% do nosso conteúdo muscular, tendo a ‘chave’ para dar início ao processo de síntese e reparação muscular. Ela é vendida como um suplemento anabólico, ou seja, que aumenta a massa muscular. Porém, esse processo ocorre somente na presença de todos os aminoácidos e não somente do BCAA”, esclarece a especialista.

A carência de aminoácidos no organismo pode causar perda de massa muscular e o enfraquecimento do sistema imunológico. Afinal, se não houver energia suficiente para realizar a atividade física, o organismo passará a usar aminoácidos dos músculos como alternativa.

Por isso, Isabelle reforça que pessoas acima dos 60 anos de idade precisam dar atenção especial à ingestão complementar de aminoácidos, principalmente quando praticam atividades aeróbicas. “A ingestão proteica diminui ao longo da vida devido a problemas digestivos”, comenta a nutricionista.

Entendendo e utilizando o BCAA

Gabriela Rebello**, nutricionista e especialista em Nutrição Clínica, Nutrição Esportiva e Fitoterapia, explica que BCAA (Leucina, Isoleucina e Valina) são encontrados em nossos tecidos (as chamadas proteínas estruturais) e enzimas (as proteínas funcionais).

“Esses aminoácidos são uma proteína quebrada em pedaços. Por isso, essa cadeia de aminoácidos, chamada BCAA, está presente em todo o nosso corpo, seja em um hormônio, neurônio ou órgão. Precisamos de aminoácidos para ter nosso organismo funcionando de maneira adequada”, esclarece Gabriela. Ao fazer uma atividade aeróbica em jejum ou uma atividade física de alta intensidade, lembra a nutricionista, o BCAA ajuda para que o indivíduo não tenha perda de massa muscular durante a prática.pedaço-de-carne-vermelha-com-especiarias

Alimentos que são fontes de aminoácidos essenciais

Para esportistas e atletas, o cuidado com a reposição de aminoácidos deve ser redobrado, principalmente para a manutenção de massa muscular. Isabelle indica o consumo de alimentos proteicos, como carnes vermelhas (bovinas e suínas), ovos, peixes, leites e derivados. “A combinação de cereais com leguminosas e algumas folhas também é interessante”, complementa.

Para auxiliar na reposição de aminoácidos, a indústria também desenvolveu produtos práticos para o uso no dia a dia. Uma fonte de BCAA são as barras de proteína NProtein, com Whey Protein e albumina. Ela contém também um mix de 26 vitaminas e minerais. Esta barra de proteína foi desenvolvida para pessoas que buscam melhorar a performance, por meio de ganho de massa muscular; nutrição, buscando alimentação equilibrada; e saciedade, auxiliando no controle de peso.

Gabriela também reforça que uma alimentação equilibrada e a prática esportiva regular são as chaves para manter a reposição desses aminoácidos essenciais de forma simples e funcional.

Vale destacar, entretanto, que cada organismo é único e que a orientação de um profissional da área de saúde e de nutrição é fundamental para garantir uma dieta adequada às necessidades individuais do corpo.

* Isabelle Zanoni: Nutricionista com extensão em Home Care e Neurobiologia da Ingestão de Alimentos, especialista na área de Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Certificada em Advanced Nutrition Specialist pela IFBB Academy. Atuou 3 anos com marketing de alimentos e desde sua formação atua em atendimento nutricional focado em academias, wellness, atletas e clínicas de estética. Coordenou e ministrou aulas para cursos na área de saúde no Município de Osasco. Pós-graduanda em Nutrição e Wellness pelo Centro Universitário São Camilo. Consultoria no ramo magistral.

** Gabriela de Oliveira Rebello: Mestre em Políticas Públicas e Pós-graduada em Fitoterapia pela Faculdade Salesiana do Espírito Santo (2015) e em Nutrição Clínica, Terapia Nutricional e Metabolismo pela Universidade Gama Filho (2012). Nutricionista graduada pela Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo (2010). Com experiência nas áreas de Nutrição e Saúde Pública, Nutrição Clínica, Nutrição e Exercício Físico através de estágios e pesquisa. Atualmente com área de concentração em Nutrição Clínica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *