nutry-laço-azul-símbolo-do-combate-ao-câncer-de-próstata-novembro-azul-saúde-masculina

Novembro Azul: a importância da conscientização sobre o câncer de próstata e a saúde masculina

A cada 7 minutos, um homem é diagnosticado com câncer de próstata no Brasil. Esse e outros dados servem de alerta sobre a necessidade de uma atuação maior sobre saúde masculina no país

Inspirado no movimento australiano chamado Movember, o Novembro Azul visa fomentar a discussão sobre o câncer de próstata, bem como os métodos de prevenção e tratamentos. Semelhante ao que ocorre durante o Outubro Rosa (mês de conscientização ao câncer de mama), o Novembro Azul tem como desafio diminuir preconceitos e ressaltar a importância dos exames preventivos.

A enfermeira e mestre em biotecnologia Karyna Turra Osternack, professora de enfermagem, farmácia e biomedicina das Faculdades Pequeno Príncipe, em Curitiba, enfatiza que promover a cultura de prevenção e a atitude preventiva na população é vital para uma melhora na saúde no país. “Como uma profissional da saúde, é de extrema importância que se desmistifique os tabus. Mulheres podem falar sobre câncer de próstata e homens podem falar de câncer de útero. Essa questão do gênero é o primeiro tabu que precisamos ‘quebrar’. O conhecimento e a prevenção devem ser de todos”, reforça a professora.

O que é câncer de próstata

A próstata é uma glândula que só o homem possui. Localizada abaixo da bexiga e à frente do reto, esse órgão produz o líquido prostático. Essa substância é vital para a composição do sêmen porque protege os espermatozoides e aumenta as possibilidades reprodutivas. O índice de câncer de próstata no Brasil é alarmante. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, um a cada sete homens apresentará o câncer de próstata em algum momento da vida. Outro levantamento, realizado e divulgado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), comprova que o câncer de próstata é o tipo de câncer que mais mata brasileiros. Só em 2018 foram registrados cerca de 527 mil novos casos, sendo que metade resultaram em óbitos.

“No Brasil, registra-se aproximadamente 80 mil novos casos de câncer de próstata por ano. Ou seja, a cada 7 minutos, temos um diagnóstico de câncer de próstata no país”, afirma Karyna.

nutry-homem-pensativo-olhando-o-horizonte-novembro-azul-saúde-masculina-2

Para a professora, um dos maiores problemas relacionados à prevenção e ao diagnóstico precoce do câncer de próstata é o preconceito. “O exame de toque e as consequências que podem vir com a incidência do câncer de próstata assusta os homens (e também as mulheres)”, esclarece. De acordo com INCA, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, sendo o sexto tipo mais comum no mundo.

“O câncer é uma multiplicação celular desordenada e sem qualidade. Essa ‘disfunção’ pode acontecer em qualquer momento da vida. As estatísticas mostram faixas etárias mais dominantes, mas como a expectativa de vida aumentou consideravelmente, estamos expostos ao aparecimento de mais doenças”, explica Karyna.

A professora reforça que estimular discussões sobre o tema é vital para combater o preconceito e estimular a prática preventiva entre o público masculino. Prova disso foi o resultado alcançado em um ciclo de palestras realizadas no início de novembro na Nutrimental. “Havia um número grande tanto de homens quanto do público feminino. Ficamos animados porque tivemos uma participação em massa”, relembra a professora.

Vale destacar que o toque retal é um exame rápido e importante para o diagnóstico de câncer de próstata. “O exame de toque (ou toque retal) dura de 9 a 15 segundos e é o método mais confiável para identificar se há algo de errado com a próstata”, reforça Karyna.

Formas de prevenção do câncer de próstata

Mulheres iniciam os exames de rotina preventiva após o primeiro ciclo menstrual, geralmente entre 10 a 15 anos de idade. Já a população masculina só prevê iniciar essa sondagem aos 50 anos de idade. “Faço essa comparação em todas as palestras que realizo. É muito tempo sem consultar um serviço de atendimento médico específico”, alerta Karyna.

Homens que completam 50 anos de idade devem fazer o exame preventivo contra o câncer de próstata. “Essa é a idade limite para o paciente iniciar a prevenção”, alerta a professora. Se há histórico familiar, o rastreio deve começar um pouco antes, aos 45 anos de idade. A consulta pode ser feita com um clínico geral ou com um urologista e os exames cruciais são:

  • Exame de PSA (exame de sangue que mede o Antígeno Prostático Específico)
  • Exame de toque retal

“Os dois exames são importantes e é preciso realizar ambos. O histórico familiar e fatores como características de obesidade, por exemplo, devem ser levados em consideração. Se o paciente possui um homem de parentesco de 1º grau que teve câncer de próstata, a chance desse paciente manifestar a doença é 2x maior. Se existe mais de um parente de 1º grau que manifestou o câncer de próstata, a chance é 6x maior”, reforça a especialista.

Sinais alarmantes:

  • Dor ao urinar
  • Dificuldade de urinar (primeiro jato)
  • Alteração no jato urinário (muita vontade de urinar, mas com pouca produção, falta de pressão e excesso de gotejamento de urina são os sintomas mais comuns)

Uma vez alcançada a idade de rastreio, o exame preventivo deve ser feito anualmente.

Outra dica importante que Karyna informa é sobre os exames de rotina anuais. Realizar um check up geral (laboratorial e físico), para avaliar as condições do organismo, colabora para manter a saúde em dia. “O ‘grande segredo’ é manter a saúde controlada e não procurar um profissional da saúde apenas quando a situação já estiver ‘degringolada’”, reforça a professora.

Outro alerta bastante importante é em relação a população negra: “Existe uma predisposição genética para homens negros em manifestar o câncer de próstata. Ou seja, esses devem começar o processo de rastreio antes”.

A prática de hábitos saudáveis também pode colaborar com os tratamentos. Segundo a especialista, com a ajuda de uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos antes, durante e após tratamentos médicos, grande parte das doenças (incluindo os vários tipos de câncer) podem ser evitadas. “Isso contribui para uma melhor saúde não só contra o câncer, mas contra a hipertensão, a diabetes, doenças cardíacas, etc.”, explica Karyna.

Confira 5 dicas simples para se alimentar de forma saudável:

  • Abuse do consumo de frutas e verduras
  • Não deixe de comer uma porção de carboidratos
  • Quanto mais colorido for o prato, melhor
  • Na hora de escolher as proteínas, dê preferência a carne branca
  • Evite o excesso de açúcares e refrigerantes

nutry-homem-meia-idade-praticando-alongamento-novembro-azul-saúde-masculina-3

Dica extra: atenção ao câncer de testículo

“Falamos bastante sobre o câncer de próstata por existir um tabu, mas não podemos esquecer do câncer de testículo. Esse tipo de câncer tem aparecido cada vez mais cedo e não é tão falado porque não há o exame de toque”, esclarece Karyna.

De acordo com a especialista, o exame nos testículos deve ser realizado mensalmente, assim como a palpação das mamas, realizada por mulheres: “A bolsa escrotal não deve estar inchada ou vermelha e o paciente não pode sentir dor ao apalpar a região”.

Karyna esclarece que os cânceres de mama, útero e de próstata são tumores que tem 90% de chances de cura quando diagnosticados e tratados precocemente. Por isso, promover uma atitude preventiva na população é vital para uma melhora na saúde no país.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *